Eternit inicia processo de reestruturação visando a rentabilidade de seus negócios

Diante do atual cenário econômico, o setor de materiais de construção apresentou baixo desempenho no 2T17, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (ABRAMAT). Neste período, a Companhia adequou sua operação com a redução da produção e dos níveis de estoque para atender a demanda de mercado.


O volume vendido do mineral crisotila no 2T17 foi de 39,4 mil toneladas, redução de 17,2% quando comparado ao 2T16, reflexo da menor participação da fibra crisotila no processo industrial no mercado interno, compensado parcialmente pelo aumento nas exportações, em função dos esforços da Companhia em escoar sua produção para o exterior, além do desenvolvimento de novos mercados. 


No mesmo período, as vendas de telhas fibrocimento foram de 148,9 mil toneladas, 17,8% inferiores ao 2T16 devido à retração do setor, além de sazonalmente ser um período de menores demandas para a Eternit; enquanto as telhas de concreto retraíram 36,9% em função do encerramento de quatro unidades da controlada Tégula, em fevereiro de 2017.


A receita líquida consolidada somou R$ 163,5 milhões no 2T17, 19,8% inferior ao 2T16, decorrente da redução dos volumes vendidos no mercado interno, neutralizado, parcialmente, pelo reposicionamento de preço no fibrocimento frente ao ano anterior. As exportações do mineral crisotila apresentaram aumento de 12,4% na comparação com o 2T16, reflexo de maiores volumes de venda e da comercialização de um mix mais nobre para novos mercados, compensados, parcialmente, pela depreciação de 8,3% do dólar frente ao real.


No 2T17 o EBITDA ajustado e recorrente atingiu R$ 11,7 milhões, redução de 3,2% frente ao 2T16, devido aos impactos negativos da retração de vendas e baixa utilização da capacidade industrial, compensado parcialmente pela redução das despesas operacionais. No período a Eternit registrou prejuízo recorrente de R$ 9,3 milhões, em função de um maior resultado financeiro líquido negativo e da equivalência patrimonial, além dos aspectos comentados no EBITDA.


A política de dividendos da Companhia, conforme prevê o Estatuto Social, permanece inalterada, entretanto, novas distribuições ocorrerão a partir da obtenção de resultados positivos. 


Em linha com o plano de reestruturação, a Administração busca iniciar um novo momento na Eternit, com modernidade, inovação e cuidado no relacionamento com todos os seus públicos, adequando sua estrutura ao perfil da Companhia e com foco na rentabilidade dos seus negócios.
 

2016 © ETERNIT
Todos os Direitos Reservados
Notas Legais
Política de Privacidade
Condições de Uso

imgCapctha