Em busca constante pela transparência no relacionamento com todas as partes relacionadas (stakeholders), o Modelo de Governança Corporativa adotado pela Eternit está baseado nas melhores práticas do mercado. Seus principais objetivos são viabilizar a atuação da Companhia de maneira responsável e sustentável, com respeito integral à Legislação Societária Brasileira, e com o cumprimento de todos os dispositivos constantes do Regulamento de Listagem no Novo Mercado de Governança Corporativa da BM&FBOVESPA, segmento da BM&FBOVESPA no qual está listada desde 17 de agosto de 2006.

Clique em cada tópico abaixo para conhecer o modelo de Governança Corporativa da Eternit aprovado pelo Conselho de Administração em 25 de outubro de 2006 com alterações aprovadas em 17 de setembro de 2008.

Alinhada a esta filosofia de transparência, a estrutura de Governança Corporativa da Eternit é composta pelo Conselho de Administração e seus Comitês, pela Diretoria e pela Auditoria Interna. A Eternit também conta com Auditoria Externa, realizada por auditoria independente, substituída no máximo a cada cinco anos, conforme determinação da Instrução CVM no 308/99.

O Conselho de Administração é um órgão autônomo de natureza colegiada, composto por até sete membros, com atuação regulada por Regimento Interno, cujas principais responsabilidades são orientar os negócios da Companhia, acompanhar sua operação e administração, decidir sobre questões estratégicas, orientar a Diretoria sobre temas relevantes, além de criar Comitês para matérias específicas.

A Eternit possui atualmente três Comitês, constituídos de acordo com o Regimento Interno da Companhia, sendo: Financeiro e de Auditoria; Jurídico; e Estratégico. A ação dos Comitês deve facilitar a tomada de decisão pelo Conselho de Administração. Os comitês são formados por conselheiros, diretores e, se necessário, algum membro da gerência da Companhia ou quaisquer pessoas da Eternit ou de suas controladas, ou ainda respectivos consultores e/ou auditores externos.

A Diretoria é composta por até sete membros, incluindo o Presidente da Diretoria, englobando as áreas de Recursos Humanos, Administrativo-Financeira, Industrial, Mineração, Comercial, Relações com Investidores e Desenvolvimento e Novos Negócios. Os Diretores são responsáveis pela gestão sustentável da Companhia, representada por seu desempenho operacional e financeiro, pela implementação da estratégia definida pelo Conselho de Administração, além da realização de projetos e estudos de cunho estratégico.

A Auditoria Interna da Eternit é uma área independente, que está subordinada ao Presidente da Diretoria e realiza atividades de verificação previstas em calendário anual, além de atender solicitações da Diretoria e/ou do Conselho de Administração, visando à adequação de todas as práticas e atividades da Eternit.

A Eternit possui um Código de Ética estabelecido desde 2004, divulgado e fornecido a todos seus colaboradores, e disponibilizado para consulta no site da Companhia. Além disso, estabeleceu em 2006 o Programa de Excelência em Gestão (desde 2012: Política de Sistema Integrado), cuja política é baseada em diretrizes de gestão ambiental e saúde e segurança, buscando a sustentabilidade do negócio.

Em cumprimento à Instrução CVM no 358/02, a Eternit estabeleceu em junho de 2002 uma política de divulgação de informação e negociação de ações, consolidadas no "Manual de Divulgação e Uso de Informações e Política de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da Eternit S/A", aprovado pelo Conselho de Administração e com termo de adesão assinado por Administradores, Acionistas Controladores e/ou Majoritários, Conselheiros Fiscais e integrantes dos demais Órgãos com Funções Técnicas ou Consultivas da Companhia; Funcionários e Executivos com acesso a Informação Relevante; e, ainda, por quem quer que, em virtude de seu cargo, função ou posição na Controladora ou nas Sociedades Controladas, tenha conhecimento de informação relativa à Ato ou Fato Relevante sobre a Companhia.

Com a adesão ao Novo Mercado da BOVESPA, o mais alto nível de Governança Corporativa da Bolsa brasileira, a Eternit comprometeu-se voluntariamente com práticas diferenciadas de gestão, transparência e relacionamento com o mercado. Abaixo estão descritas algumas destas práticas:

  • Ações em circulação (Free-float): Manutenção de, no mínimo, 25% das ações em circulação.
  • Câmara de Arbitragem: Previsão no Estatuto Social da solução de conflitos através de Câmara de Arbitragem do Mercado.
  • Reuniões Públicas: Realização de reuniões públicas no mínimo uma vez por ano.
  • Calendário Anual: Divulgação do calendário anual de eventos corporativos.
  • Conselheiros Independentes: Mínimo de 20% dos conselheiros independentes, de acordo com definição descrita no Regulamento de Listagem do Novo Mercado da Bolsa de Valores de São Paulo (BM&F BOVESPA).

Atualmente a Eternit não possui acordo de acionistas e compromete-se a informar e apresentar cópias de eventuais futuros acordos que venham a ser celebrados.

Atualmente a Eternit não possui contratos entre a companhia e partes relacionadas e compromete-se a informar e apresentar cópias de eventuais futuros contratos que venham a ser estabelecidos.

Dessa forma, a Eternit demonstra, com seu Modelo de Governança Corporativa, sua preocupação com uma gestão transparente e responsável, buscando a geração de valor através de políticas sustentáveis.

2016 © ETERNIT
Todos os Direitos Reservados
Notas Legais
Política de Privacidade
Condições de Uso

imgCapctha